segunda-feira, 23 de novembro de 2015

WINDOWS 10 - RESTAURAÇÃO DO SISTEMA

VIVA HOJE COMO SE FOSSE SEU ÚLTIMO DIA, MAS FAÇA PROJETOS COMO SE VOCÊ FOSSE ETERNO.

Desde a jurássica edição Millennium que o Windows integra um recurso que permite “voltar no tempo”. Explicando melhor, essa ferramenta se vale de backups de arquivos essenciais do sistema (criados pelo usuário ou por ela própria, em intervalos regulares ou quando da instalação de drivers e atualizações via Windows Update), para reverter o computador ao “status quo ante” e assim desfazer eventuais reconfigurações mal-sucedidas, ações nocivas de pragas digitais, e por aí afora (para mais detalhes, digite “restauração” no campo de pesquisas do Blog, pressione a tecla Enter e esquadrinhe as postagens sugeridas).

Observação: Os “pontos de restauração” ocupam um bocado de espaço, e a despeito de os PCs relativamente atuais integrarem HDs com centenas de gigabytes, convém você conferir as configurações implementadas pelo fabricante ou integrador independente do seu aparelho. E ainda que o próprio sistema ofereça maneiras de apagar os pontos mais antigos (em tese, se o computador está “redondo”, bastaria manter apenas o último), o melhor é recorrer a programas dedicados, como o System Restore Manager ou o Ccleaner, por exemplo, que permitem escolher individualmente os pontos que você deseja eliminar.

Como dito, detalhes sobre o funcionamento, a configuração e a maneira de usar a restauração do sistema nas edições Millennium, XP e Seven do Windows foram detalhadas em diversas postagens, mas o mesmo não se aplica ao Eight nem ao recém lançado Windows 10. Então, vamos suprir essa lacuna:

— Para criar um ponto de restauração no Windows 8.1, clique em Pesquisar (na barra lateral) e, em Configurações, comande uma busca a partir do termo-chave restauração do sistema e então faça os ajustes desejados.

— No Windows 10, clique sobre o botão de pesquisa, digite "restauração" e então clique em "Criar um ponto de restauração" para exibir a janela das Propriedades do Sistema, a partir da qual você poderá acessar todas as opções referentes à ferramenta.

A partir daí, em ambas as edições os procedimentos são intuitivos e semelhantes aos do Windows 7, razão pela qual é escusado tecer maiores considerações.

Abraços a todos e até a próxima.

2 comentários:

Martha disse...

Oi Fernando
Infelizmente não deu pra criar nada no meu PC....muito legal a dica!!!
Amanhã, espero, tenho meu W10 de volta...
Bjs e obrigada sempre!!!!

Fernando Melis disse...

Oi, Martha.
Fico aqui torcendo para que tudo se resolva a contento, minha cara.
Aliás, lembro-me de ter comentado que minha irmã também teve problemas como um note da Dell (no caso dela, foi com a leitora de mídia óptica). Resolveram, mas levou um tempinho, o que se torna bastante aborrecido quando não se tem um segundo PC, um tablet ou um smartphone para quebrar o galho.
Obrigado, beijos e até mais ler.