quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

AINDA SOBRE PRAGAS DIGITAIS ― COMO SE PROTEGER (Parte 2)

A MENTE TEM O PASSO LIGEIRO, MAS O CORAÇÃO VAI MAIS LONGE.

É arriscado navegar nas águas turvas da Web sem um arsenal de defesa responsável, composto de um bom antivírus, um aplicativo de firewall e um antispyware, certo? Sim, mas esse entendimento não é unânime: para John McAfee, fundador da McAfee Associates e criador de um dos primeiros antivírus comerciais ― que, durante anos, disputou durante anos a preferência dos usuários com o igualmente icônico Norton Antivírus, da Symantec ― usar antivírus não faz a menor diferença. 

Tudo bem, John McAfee é doido de pedra. Mas Brian Dye, vice-presidente da Symantec, também admite que os antivírus, se não chegam a ser totalmente inúteis, são, no mínimo. insuficientes.

O fato é que o risco de se ter o sistema infectado, que já é considerável quando se conta com a proteção de um bom pacote “Internet Security”, aumenta exponencialmente quando não se usa nenhum mecanismo de proteção. Sem mencionar que, a despeito de já existirem “pragas digitais” que se propagam pelo ar (assunto da postagem de abertura desta sequência), ainda não foi criada ― pelo menos que eu saiba ― uma ferramenta “idiot proof” o bastante para proteger o usuário de si mesmo.

Observação: De nada adianta você instalar a melhor suíte de segurança do mercado e não ser seletivo em relação aos sites que acessa, aos anexos de email que abre, aos links que recebe via correio eletrônico ou programas mensageiros e segue sem pensar duas vezes, aos apps craqueados (programas comerciais ativados sem o devido pagamento da licença) que descarrega a partir de sites pra lá de suspeitos, e assim por diante. Por outro lado, pior ainda será você cultivar essa coleção de maus hábitos e, ainda por cima, não contar com um arsenal de defesa responsável.

Não faltam opções de soluções de segurança para todos os gostos e bolsos. Talvez você não encontre, entre as opções gratuitas, um pacote contendo antivírus, firewall, antispyware, antispam e outros requintes, mas não é difícil mantar seu arsenal com freewares de fabricantes diferentes ― embora o risco de conflitos e outros aborrecimentos ser maior. 

Pesquisando aqui no Blog, você encontrará centenas de postagens com análises e sugestões de ferramentas de segurança pagas e gratuitas. Eu, particularmente, uso e recomendo o AVAST PREMIER, mas apenas por uma questão de preferência pessoal. Portanto não deixe de conferir o TOTAL AV, o PC PROTECT e o KASPERSKY INTERNET SECURITY, além, naturalmente, dos consagrados produtos da AVAST e da AVG.

Continuamos na próxima postagem. Até lá.

Visite minhas comunidades na Rede .Link:
Postar um comentário